EATALY

É uma experiência italiana. Esta é a melhor definição para quem não conhece a rede italiana EATALY, cujas lojas são uma mistura de supermercado gourmet com bares e restaurantes.
Fachada da loja Eataly

A Itália é um país onde a gastronomia faz parte de sua cultura. Rica em pratos e ingredientes, a culinária italiana é uma verdadeira instituição. E os italianos gostam de comer, muito, e bem. Foi baseado neste fato que o empreendedor Oscar Farinetti, juntamente com o sócio Luca Baffigo Filangieri, após três anos de planejamento resolveu inaugurar no dia 26 de janeiro de 2007 na bela cidade de Turim, no norte da Itália, uma espécie de complexo gastronômico, com quase 3.000m². O novo empreendimento, instalado em uma antiga fábrica desativada de vermutes, foi batizado de EATALY, um termo cunhado com as palavras EAT (comer, em inglês) e ITALY (Itália, em inglês).

Prato gastronômico da eataly

O estabelecimento, que reunia alimentos de alta qualidade e frescos, uma excepcional adega de vinhos, além de restaurantes e cafés instalados em ambientes agradáveis e que serviam massas, carnes, peixes ou saladas para uma refeição rápida, tinha como lema “a vida é muito curta para não comer e beber bem”. O empreendimento rapidamente se transformou em um sucesso tremendo, atraindo compradores que procuravam ingredientes diferenciados,
alimentos frescos, entretenimento culinário, como uma livraria especializada em gastronomia, e restaurantes de excepcional qualidade, em um só lugar. Além disso, a loja oferecia workshops de culinária e jantares temáticos com chefs convidados. A ideia dos empresários era dissociar a imagem enfadonha
e obrigatória das compras do dia a dia e transformá-las em um programa agradável. E conseguiram. O sucesso foi tamanho, que no mês de outubro de 2007 uma segunda unidade foi inaugurada na cidade de Milão.

Interior da EatalyNos dois anos seguintes outras unidades da rede foram inauguradas pelo território italiano: Bolonha (2008), Pinerolo (2009) e Asti (2009). Além disso, a rede resolveu expandir ainda mais seus domínios e inaugurou duas unidades no Japão. No dia 31 de agosto de 2010, a rede varejista daria um enorme passo rumo à sua consolidação internacional ao inaugurar uma sofisticada unidade em pleno coração de Manhattan, na cidade de Nova York, em um empreendimento capitaneado pelo famoso e badalado chef de cozinha Mario Batali. O conceito da nova loja era simples: trazer ao consumidor a verdadeira comida italiana. Tudo natural e fresco. Rapidamente a filial de Nova York, localizada próxima a badalada 5ª Avenida, quase em frente ao icônico Flatiron Building, virou atração turística.

Gastronomia EatalyNos anos seguintes a rede inaugurou unidades em Monticello d’Alba, Genova, Bari e Florença, além de Roma (a maior loja da rede, com 17.000m² distribuídos por quatro andares localizados em um antigo terminal aéreo com destaque para a padaria gigante, com um forno a lenha de 3 metros, 23 opções de restaurantes, 14 mil produtos à venda, uma livraria e oito oficinas onde são ministrados cursos de culinária, vinho, e tudo mais que se relaciona com a cozinha italiana). No mês de maio de 2015, a varejista italiana, através de uma parceria com o grupo St. Marche, inaugurou sua primeira unidade na América Latina, localizada no bairro do Itaim Bibi em São Paulo. Afinal, é na cidade onde vive o maior número de italianos fora da
Itália.

Espaço interno da Eataly

São 4.500m², divididos em três pisos, onde existem 19 pontos de alimentação (entre restaurantes, bares, cervejaria, cafeterias, gelateria, pasmaceira, chocolateria, bar de sucos – exclusivo desta unidade – e um delicioso Nutella Bar) em meio a um mercado com mais de 7.000 produtos italianos (incluindo 800 rótulos de vinhos) ou de produtores locais, que seguem as receitas tradicionais. A loja ainda tem espaços (sala de aula e cinco laboratórios) dedicados a workshops e eventos, como cursos de gastronomia, seções de degustações e até oficinas infantis.

O espaço de compra é dividido em 22 departamentos, que incluem padaria, rotisseria, pasta fresca, uma fábrica de mozzarellas (que são feitas diariamentes), queijos, hortifrúti, açougue, peixaria, carnes curadas, laticínios e todas as categorias essenciais de uma mercearia, como doces, geleias, conservas, azeites, molhos, temperos, condimentos, massas, arroz, bebidas não alcoólicas, vinhos, cervejas e destilados. No total, são 520 funcionários altamente treinados, muitos deles italianos que vieram de outras unidades da rede do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *