Mostra Container em Curitiba coloca arquitetura sustentável em evidência

Foto: Tatiana Hultmann

A primeira edição da Mostra Container, que acontece em Curitiba no Paraná abriu as portas para mostrar o resultado de um trabalho que vem sendo desenvolvido desde 2015. Mais de trinta profissionais da arquitetura e design abraçaram a causa: projetar uma casa dentro das noções de sustentabilidade e consciência ambiental. Os 23 ambientes que compõem a casa se distribuem em 375 m² e dois setores: área de viver e estar no térreo e área de criar no primeiro andar.

Tatiana Hultmann Stavitzki, idealizadora do projeto e coordenadora geral da Mostra Container, explica que o objetivo é mostrar que é possível buscar alternativas mais viáveis, do ponto de vista da sustentabilidade, no setor da construção civil. Além disso, a casa também tem sido uma grande escola. “Durante esses três anos, os arquitetos e designers puderam desenvolver suas aptidões em construção sustentável, por meio de cursos oferecidos. Também foram feitas palestras em universidades do Paraná sobre o assunto e mais de dois mil alunos já tiveram a chance de conhecer e aprender com a ideia. Nosso grande intuito é contribuir para mudar a consciência das pessoas sobre a sua forma de viver e construir; precisamos nos unir e encontrar soluções para o problema do uso indevido de recursos naturais, estar alinhados com a visão 2050, para um mundo melhor”.

A casa que abriga a Mostra Container é a primeira de Curitiba a receber o selo sustentável na modalidade Casa da GBC Brasil, categoria ouro, certificação de sustentabilidade reconhecida internacionalmente. Além disso, é a primeira casa de container e steel frame do Brasil a receber tal certificação. A GBC considera critérios de inovação, liderança, responsabilidade social e gestão ambiental.

Além de ser construída predominantemente em container, a casa também adota o método construtivo steel frame, que se caracteriza por gerar menos resíduos do que as construções tradicionais.

A mostra segue até o dia 21, de segunda a sábado. Ela está instalada na Estrada Ângelo Pianaro, 1631, Butiatuvinha, em Curitiba.

Fachada

Projetada pela artista Tatiana Hultmann Stavitzki com participação e consultoria de Felipe Guerra, do engenheiro mecânico Fabiano Marcon e do escritório Jessika Bona arquitetura, a fachada simétrica em tom cinza segue a proposta minimalista e, de fora, não revela que a estrutura da casa é em container. Já a fachada lateral, em frente ao bosque, mostra os containers em tom gelo, deslocados e toda a volumetria proposta, e é o primeiro impacto para quem avista a residência. É clean e conceitual ao mesmo tempo.

Copa e Churrasqueira

O conceito desse espaço de convivência, assinado pelo arquiteto Givago Ferentz é promover a interação da família e convidados e fortalecer as conexões interpessoais. O ambiente possui uma mescla de características urbanas com elementos contemporâneos e industriais. A estrutura aparente do container foi mantida para valorizar a proposta e as luminárias de LED criam uma iluminação cênica e sustentável. O mobiliário 100% autoral.Grandes janelas de vidro permitem a abertura ou fechamento total da lateral da churrasqueira.

Sala Íntima

Assinada pelas designers Schaelly Campos e Mauren Buest, a sala íntima traz móveis multifuncionais projetados especialmente para a mostra a partir de matérias-primas de descarte da indústria moveleira. A composição das portas em “escama de peixe”, o baú escondido no armário e o sofá extensível que se transforma em uma grande área de descanso para a família são os destaques deste espaço acolhedor que traz em seu conceito a integração entre os elementos da natureza.

FONTE: ARede

As informações são da assessoria de imprensa