Dolce & Gabbana

Conheça a história da dupla Domenico Dolce e Stefano Gabbana, criadores da Dolce e Gabanna

Domenico Dolce, nascido em Palermo na Sicília, e Stefano Gabbana, natural de Venezia, se conheceram ainda como estudantes de moda, no início dos anos 1980, em Milão. Um deles, filho de alfaiate, e o outro, filho de um operário industrial, juntos tiveram uma clara visão de como queriam vestir uma mulher. Abriram um pequeno ateliê, em 1982, em Milão, onde trabalhavam em regime de freelancer para grandes casas da moda daquela capital, e, usando estampas de leopardo e zebra, começaram a definir o estilo inconfundível de sua futura marca: nascia uma nova geração de estilistas italianos. Ternos de alfaiataria colados ao corpo e corpetes confeccionados com tecidos nobres e cores vibrantes trouxeram nova vitalidade à sensualidade, feminilidade e poder. O processo de criação dessa dupla era semelhante à criação do figurino de um filme. Idealizavam a história, o ambiente, a época e vestiam seus personagens imaginários. Sem falar na maior e mais constante fonte de inspiração: a Sicília, localizada no Mediterrâneo Sul, com tradições e paixões que são, até os dias de hoje, a marca registrada de cada coleção Dolce & Gabbana. A mulher do sul da Itália, austera, poderosa, devastadoramente sexy e com fortes traços católicos é parte fundamental do imaginário da dupla, assim como os chefões da máfia italiana dos anos 1930 e os camponeses proletários de camiseta regata, suspensórios e sandálias de couro.

Apaixonados pelo barroco e pelo estilo de vida do sul da Itália, eles uniram seus sobrenomes, em 1985, quando lançaram a primeira coleção em um desfile no mês de outubro, na semana da moda em Milão, incluídos na categoria “novos talentos”. Surgia assim a grife Dolce & Gabbana. Imediatamente, tornaram-se os queridinhos da imprensa especializada e conquistaram seu espaço no mundo da moda italiana. Em 1987, a dupla abriu as portas do seu primeiro showroom e atraiu fãs muito famosas, como Madonna e Isabella Rossellini, que foram a “rampa de lançamento” da marca italiana, ganhando projeção global da noite para o dia. No final desta década, a Dolce & Gabbana começou a inaugurar suas primeiras lojas: Tóquio, em 1989; Milão, em 1990; e Hong Kong, em 1991. O negócio, que começou com uma linha de roupas femininas, cresceu consideravelmente ao longo dos anos, e passou a englobar calçados, bolsas e acessórios. A diversificação não se restringiu apenas em sua linha de produto, como por exemplo, quando no mês de outubro de 2006, a marca inaugurou o Dolce & Gabbana Gold em Milão.

O luxuoso espaço com uma área de 1.500 m² abriga quatro diferentes ambientes: café, bar, bistrô e restaurante. Decorado com inúmeros detalhes de ouro cuidadosamente escolhidos pelos donos da marca mais jovial e sensual da Itália, o espaço agrada a todos os gostos com o agito das noites em Milão e os pratos mais requintados da tradicional gastronomia italiana. Além disso, nesse mesmo ano a marca abriu sua primeira loja em Xangai na China, com direito a um exclusivo e luxuoso bar especializado no mais tradicional Martini italiano. A marca está presente em todo o mundo e é adorada por homens e mulheres de bom gosto.