PALACETE TIRA-CHAPÉU ABRE AS PORTAS EM HOMENAGEM À RUA CHILE

A  Rua Chile foi a primeira do Brasil, construída em 1549, mas o nome Chile surgiu há 120 anos, em 1902.


Antes, portanto, teve outros nomes, entre eles Rua Direita dos Mercadores e Rua Direita do Palácio. Alvo de um bombardeio, em 1912, a região da Chile teve edificações importantes parcial ou inteiramente destruídas, como o Palácio do Governo (atual Palácio Rio Branco), a Biblioteca Pública (que se localizava na Praça Tomé de Souza, onde hoje se encontra a Prefeitura de Salvador), o antigo Teatro São João, casas e lojas.

Depois desse episódio a Rua Chile passou por reconstruções e viveu os seus tempos áureos, com uma série de novos prédios de estilos arquitetônicos art nouveau e eclético, entre eles o Palacete Tira-Chapéu, erguido em 1917. Dos anos 1930 aos anos 1960, a Chile se tornou um centro sofisticado de compras e lazer.

Foi o endereço dos estabelecimentos comerciais mais vanguardistas da cidade. Lá, o pai do cineasta Glauber Rocha possuía a loja de roupas masculinas o Adamastor; e o bisavô de Daniela Mercury, a famosa Chapelaria Mercuri, muito frequentada pela sociedade baiana na época. A primeira rua do Brasil também recebeu a primeira escada rolante de Salvador, na loja Duas Américas, o principal magazine da cidade.

“A rua Chile era o coração de Salvador. Ia-se às compras usando chapéus e luvas. Sendo do interior, eu vinha sempre passar férias na capital e fazia compras nas casas comerciais da Rua Chile” (JORGE AMADO, Bahia de Todos-os-Santos: Guia de ruas e mistérios)

GRUPO FERA INVESTIMENTOS

O Grupo Fera Investimentos, do empresário Antonio Mazzafera, é proprietário do Palacete Tira-Chapéu, cuja reforma é coordenada pela Elysium Sociedade Cultural, da qual Wolney Unes é diretor-técnico.

O Palace, que virou Fera Palace Hotel, foi revitalizado em 2012 pelo Fera Investimentos. Desde então, consolidou sua posição enquanto ícone arquitetônico da cidade e símbolo do turismo em Salvador. Em 1934, o Palace Hotel foi construído como o primeiro hotel de luxo da cidade. Pelo saguão, passaram personalidades como Carmem Miranda, Grande Otelo, Pablo Neruda e Orson Welles. Revitalizado, o hotel tem 81 apartamentos, 6 salas de eventos e uma sala de reuniões.

O Palace Hotel é uma icônica construção do Art Déco na primeira rua do Brasil – a Rua Chile. O edifício foi construído em uma esquina “pontuda” triangular e é tombado como Patrimônio Histórico. O cassino no primeiro andar, transformado no salão de eventos do hotel, foi um dos cenários da obra “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, de Jorge Amado, uma das muitas riquezas literárias da Bahia.

“O Grupo Fera Investimentos também é proprietário do Palace Hotel. A história do Palace Hotel e a do Palacete Tira-Chapéu se cruzam, não só pela proximidade – os dois estão a poucos metros de distância. O Palace Hotel foi construído pelo Comendador Bernardo Martins Catharino, o mesmo que construiu o Palacete.”

Paulo Marques, diretor do Fera Investimentos.